segunda-feira, 29 de agosto de 2016

A COMPETÊNCIA 5 DA REDAÇÃO DO ENEM

V - Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Como visto acima, na competência V, verifica-se como o participante do Enem indicará as possíveis variáveis para solucionar a problemática desenvolvida; quais propostas de intervenção apresentou; qual a relação destas com o projeto desenvolvido sobre o tema proposto e a qualidade dessas propostas, mais genéricas ou específicas, tendo por base a solidariedade humana e o respeito à diversidade de pontos de vista, eixos de uma sociedade democrática.
Como não tem especificando onde se devam fazer as intervenções, elas podem ser no desenvolvimento do texto, mas, o mais comum, tem sido na conclusão, fechando a redação após a retomada do tema e da tese apresentados. 
Atenção: não dê apenas uma intervenção! O melhor é abordar diversas áreas para as soluções serem contempladas na sua "maior possível" totalidade, não seja parcial ou veja o lado apenas por um ângulo. Tente envolver no mínimo três destes setores: governo, instituições, empresas, terceiro setor, sociedade, família ou indivíduo. 
Obedecendo a uma intervenção que passe por várias áreas, ficará mais fácil de se tornar lógica, racional, coletiva, respeitando sempre o que a banca quer de nós!



Bom estudo!

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

SINTAXE DE REGÊNCIA

O QUE É SINTAXE DE REGÊNCIA?

A sintaxe de regência ocupa-se do estudo dos tipos de ligação existentes entre um verbo (regência verbal) ou nome e seus complementos (regência nominal). Dessa maneira, haverá os termos regentes, aqueles que precisam de um complemento, e os termos regidos, aqueles que complementam o sentido dos termos regentes.

► Regência verbal:
A regência verbal ocupa-se do estudo da relação estabelecida entre os verbos e os termos que os complementam ou caracterizam. Estudá-la nos permite aprimorar nossa capacidade expressiva, pois a partir da análise de uma preposição um mesmo verbo pode assumir diferentes significados. Observe:

Os parlamentares implicaram-se em escândalos por causa do desvio de verbas públicas. (implicar = envolver)
e
Os alunos implicaram com o novo coordenador. (implicar = ter implicância, aversão).

► Regência nominal:
A regência nominal estuda a relação existente entre um nome (substantivo, adjetivo ou advérbio) e os termos por ele regidos. É a partir da análise da preposição que essa relação será construída. Observe os exemplos:

A nova tarifa é acessível a todos os cidadãos.
Os atentados contra a embaixada deixaram vários feridos.
Eles preferiram ficar longe de 
todos.

Na regência nominal é interessante observar que alguns nomes apresentam o mesmo regime dos verbos de que derivam: se você conhece o regime de um verbo, conhecerá também o regime dos nomes cognatos, ou seja, dos nomes que têm a mesma raiz ou origem etimológica:



As crianças devem obedecer às regras.(obedecer = verbo)
Eles foram obedientes às 
regras. (obediente = nome cognato)

terça-feira, 16 de agosto de 2016

SINTAXE DE CONCORDÂNCIA

O QUE É SINTAXE DE CONCORDÂNCIA?

A sintaxe de concordância estuda a relação gramatical estabelecida entre dois termos. Ela pode ser verbal ou nominal. Observe os exemplos:


Os alunos ficaram entusiasmados com o passeio no museu
ou
Os alunos ficou entusiasmados com o passeio no museu?

A primeira opção é aquela que estabelece correta combinação entre o verbo e o sujeito. Se o sujeito (alunos = eles) está no plural, o verbo da oração deverá ser flexionado na terceira pessoa do plural: eles 'ficaram'.

► Concordância nominal:
               
                Os aluno indisciplinado foram suspenso da escola
ou
Os alunos indisciplinados foram suspensos da escola?


O segundo exemplo obedece às regras da concordância nominal porque nele o substantivo – alunos – concorda com seus determinantes, que podem ser artigo, numeral, pronome ou adjetivo. A concordância nominal é, portanto, a combinação entre os nomes de uma oração.

terça-feira, 2 de agosto de 2016